ADOTE - ong doação de órgãos O que Saber
Educação Permanente As Perguntas mais Freqüentes Doação de órgãos na sala de aula Legislação Links Interessantes Como se Tornar um Doador Depoimentos Direitos dos Usuários da Saúde Direitos dos Transplantados Meld / Peld Endereços Úteis Estatísticas Glossário

Campanha - Doação de Órgãos: a vida em suas mãos

Entre abril e novembro de 2001 a ADOTE desenvolveu a mais intensa campanha de promoção da doação de órgãos, possivelmente, já realizada no Brasil, se for considerado o tempo de duração, as instituições participantes e os resultados alcançados.

Contou com o apoio e parceria das seguintes instituições: RB Propaganda, RBS-TV Pelotas, Sociedade de Medicina de Pelotas, Universidade Católica de Pelotas, Universidade Federal de Pelotas, Governo do Estado do Rio Grande do Sul (3a Coordenadoria Estadual de Saúde e 5a Coordenadoria Estadual de Educação), Governo Municipal (Secretaria Municipal de Saúde e Bem Estar e Conselho Municipal de Saúde), Santa Casa de Misericórdia de Pelotas, Associação Comercial de Pelotas, Rotary Clube Pelotas Princesa do Sul.

A campanha foi planejada tendo em mente o público alvo formado pela população da área de abrangência da RBS-TV Pelotas (22 municípios, 640.000 habitantes) e constituído por:

  • Estudantes do ensino médio da rede de Escolas sob jurisdição da Quinta Coordenadoria Estadual de Educação (41 escolas);
  • Profissionais de Saúde;
  • Público em geral

Os objetivos eram:

  • Geral: Estimular a discussão do tema doação de órgãos/transplantes na sociedade.
  • Específico: Aumentar a notificação e, por conseguinte, a captação de órgãos para transplantes salvadores de vida; Para cada grupo do público alvo foram planejadas ações específicas:
  • Estudantes do ensino médio: Palestras nas escolas e concurso de redação "Faça uma carta para um doador de órgãos"
  • Profissionais de Saúde: Seminário sobre o tema, coordenado pela Sociedade de Medicina de Pelotas, com a participação de representantes do Sistema Nacional de Transplante, Central Estadual de Transplantes, Sociedade Brasileira de Intensivistas, Professores de Bioética e chefes de UTI.
  • Público em geral: TV - Inserção diárias de VTs alusivos e Jornais - anúncios semanais e Caderno Especial - Dia Nacional da Doação de Órgãos, encartado no jornal Diário Popular de grande circulaçào na região; distribuição de folhetos e adesivos como uma das atividades do "trote" dos calouros da Faculdade de Enfermagem da UFPel e palestras nas escolas.

Alguns números da campanha:

  • Exposição na TV: VTs, entrevistas, etc. 7,17 horas;
  • Exposição no rádio 4,5 horas;
  • Anúncios em jornais 18600 cm2;
  • Palestras em escolas e outros centros comunitários 25;
  • Número de pessoas atingidas com as palestras 2450;
  • Folhetos e adesivos e marcadores de livros distribuídos 39.000;
  • Participantes no concurso de redação 645.

Resultado alcançados

Em abril de 2001 nenhum dos hospitais da região tinha a Comissão Intra-Hospitalar de Transplante instalada conforme exigência do Ministério da Saúde, em Portaria de agosto de 2000. Atualmente todas as comissões foram formadas e estão atuando em conjunto, ou seja, mantendo reuniões mensais para troca de experiência e discussão de temas relevantes.

O gráfico ao lado mostra o número de notificações realizadas em 2001 em comparação com os três anos anteriores.

É importante mencionar que das vinte notificações apenas oito foram efetivas, mas também é importante destacar que trinta e nove pessoas foram beneficiadas com transplantes de órgãos (rim, pulmão, fígado) e tecidos (córneas e válvulas cardíacas).

Voltar